Plantas tóxicas

​Abundância - Ageratina adenophora- Essa planta nativa da América do Norte é altamente venenosa. Possui flores  brancas e, após a floração, pequenas sementes sopram com o vento. Estas sementestem  alta percentagem da toxina tremetol, que não é conhecida por matar seres humanos diretamente, mas indiretamente. Quando a planta é comida pelos animais, a toxina é absorvida e fica no  leite e carne. Quando esta são ingeridos  estes alimentos, a toxina entra no corpo  e surge a conhecida   “doença do leite”, altamente fatal. Milhares de colonos europeus morreram com esta doença na América no início do século XIX.

 

 

 

 

 

Beladona - Atropa belladonna - Beladona é nativa da Europa, norte da África e Ásia ocidental. É uma das plantas mais venenosas do mundo, contém toxinas que causam delírios e alucinações. Outros sintomas de envenenamento incluem perda da voz, boca seca, dores de cabeça, dificuldade respiratória e convulsões. A planta é venenosa na sua totalidade sendo maior a sua toxicidade nas suas bagas, com o perigo de serem doces e serem chamaris para crianças. Um adulto pode morrer com 10 a 20 bagas uma só folha é o bastante (toxicidade mais concentrada) mata um adulto. Já os antigos pessoas “muito inteligentes” da era Elizabete (1500) usavam beladona em c cosméticos. As gotas eram feitas a partir da planta como colírio, dilatando as pupilas, considerado atraente porque dava ao mesmo um olhar naif. “As mulheres também bebiam cianeto, ou “sangravam” a si mesmas para obter uma cor pálida e uma pele translúcida.”

 

 

 

 

Cebola Albarrã - Urginea maritima - As cebolas tem utilização medicinal, sendo conhecidas há milhares de anos, mas a sua utilização deve ser cuidadosa dado que possuem grande toxicidade. Na cebola-albarrã foram apuradas várias propriedades medicinais,. Usos internos: circulação sanguínea, diurética, bactericida, digestiva, tónica cardíaca, asma, bronquite; Usos externos: picadas de insectos, verrugas, loções capilares e frieiras. O seu bolbo é utilizado pela industria farmacêutica para criação de diversos medicamento mas a utilização na medicina caseira pode causar grandes problemas e mesmo a morte.

 

 

 

 

 

 

 

 

Cicuta - Cicuta maculata - Planta altamente venenosa. Possui pequenas flores brancas ou verdes, dispostas em forma de umbela ( guarda-chuva). É considerada a planta mais venenosa da América do Norte.  Possui uma toxina que provoca convulsões. Toda  a planta é venenosa sendo a sua toxicidade mais concentrada na raíz,  tem a particulariedade do seu veneno ser mais forte na Primavera. Os seus sintomas são convulsões praticamente imediatas, podem surgir náuseas, vómitos, dores abdominais, tremores e confusão. A morte geralmente é causada por insuficiência respiratória ou fibrilação ventricular podendo ocorrer poucas horas após a ingestão. Outra particularidade  é que esta planta foi usada em tempos para atordoar os peixes. Batia-se com a planta na água atordoando-os e sendo mais fácil a sua captura.

 

 

 

 

 

 

Dedaleira - Digitalis purpurea - Esta planta apresenta glicosídeos cardiotóxicos nas suas folhas que, em doses terapêuticas, aumentam a capacidade de contracção no músculo cardíaco. Entretanto, doses maiores podem provocar toxicidade no organismo humano,  sendo os principais sintomas :- perturbações digestivas como náuseas, vómitos, cólicas e diarreia; manifestações nervosas: cefaleias, tonturas, sonolência, transtornos visuais, confusão mental, delírios, transtornos cardiovasculares como pulso irregular e fraco, queda da pressão arterial, irregularidades no ritmo cardíaco, extrassistolia e morte (devido à fibrilação ventricular).

 

 

 

 

 

 

 

 

Erva de lobo ou Acónito - Aconitum lycoctonum - Planta perene  nativa das regiões montanhosas do hemisfério Norte. Possui enormes quantidades de veneno que foi ser usado pelo povo Ainu do Japão como veneno na ponta das flechas para a caça. No caso de ingestão, os sintomas incluem queimação nos membros e abdómen. Com grandes doses, a morte pode ocorrer dentro de 2 a 6 horas, 20 mililitros são suficientes para matar um adulto. O nome lycoctonum indica que esta  planta  foi usada para matar lobos (luco = lobo e ctonos = matar). Curiosamente, também é mencionada na mitologia e folclore de “lobisomem”   sendo capaz de repelir lobisomens/licantropos, para induzir o estado de lobo, independentemente da fase da lua.

 

 

 

 

 

 

 

 

Erva-de-São-Cristóvão -Actaea pachypoda- Planta   nativa do leste e norte da América do Norte tem veneno no seu fruto marcante, de um 1 centímetro de diâmetro, parecidissmo com um olho.  Toda a planta é tóxica para consumo humano, a parte mais venenosa é a toxina concentrada no fruto que,   já fez perecer muitas vidas de crianças, têm um sabor doce. As bagas contem uma toxina cancerígena, que tem um efeito sedativo quase imediato nos músculos cardíacos  podendo  rapidamente causar uma morte rápida.

 

 

 

 

 

 

 

 

Ervilha do rosário ou jiquiriti - Abrus precatorius - Planta é nativa da Indonésia, embora exista noutros países. É mais conhecida pelas sementes, usadas como miçangas, pelo seu vermelho cativante e brilhante com um único ponto preto (mais parecido com uma viúva negra). O veneno contido na planta a” abrina” é muito semelhante ao veneno ricina, encontrado noutras plantas venenosas. Há uma diferença importante: a abrina é cerca de 75 vezes mais forte que a ricina. A dose letal é muito menor nalguns casos, 3 microgramas podem matar um adulto. O uso de sementes como adornos representam uma enorme ameaça; muitos morreram por picarem os dedos na broca usada para perfurar os orifícios minúsculos nas sementes.

 

 

 

 

 

 

 

 

Giesta -  Spartium junceum - A forte toxicidade da planta leva a que raramente seja usada em medicina popular: Os remédios à base de esparteína são prescritos em casos de perturbações da actividade cardíaca e da circulação sanguínea. Dilatam as coronárias e aumentam a tensão. Outras substâncias tiradas da giesteira-das-vassouras estimulam a actividade dos músculos lisos e do útero, o que é utilizado em obstetrícia. Têm também um efeito fortemente diurético. Excesso causa colapso respiratório.

Não é recomendado para mulheres grávidas ou pacientes com pressão alta. As doses e a frequência das administrações devem ser determinadas pelo médico.

 

 

 

 

 

 

Mamoma - Ricinus communis -  É a planta mais venenosa do mundo, segundo  Guiness.  A planta é nativa da bacia do Mediterrâneo, África oriental e Índia,   é amplamente cultivada como planta ornamental. A toxina chamada ricina é encontrada em toda a planta, mas está concentrada nas sementes/grãos (da qual o óleo de mamona é feito). Uma semente é suficiente para matar um adulto em dois dias,   morte dolorosa e longa. Os primeiros sintomas  chegam poucos horas depois da toma de ardor a queimado na garganta e na boca, dor abdominal, diarreia com sangue e vômito. O processo é imparável e a causa final da morte é desidratação. O ser humano são os mais sensíveis ás sementes: Basta 1 a 4 sementes para matar um ser adulto, 11 para matar o cão e 80 sementes para matar um pato.

 

 

 

 

 

Noz-vómica - Strychnos nux-vomica - A árvore Estricnina é nativa da Índia e sudeste asiático. Possui  pequenas sementes dentro do fruto verde  alaranjado são altamente tóxicas, com alcalóides venenosos, 30 miligramas dessas toxinas são o suficiente para serem mortais para um adulto, sendo a morte dolorosa cheia de  convulsões violentas devido à estimulação simultanea de gânglios sensoriais da coluna vertebral.

 

 

 

 

 

 

 

 

Teixo - Taxus baccata - É uma  árvore  nativa da Europa, norte da África e sudoeste asiático. Possui sementes que se econtram dentro de uma baga vermelha. É a única parte do fruto que não é venenosa, sendo comida pelas aves espalhando as  suas sementes. São necessárias cerca de 50 gramas para  matar um adulto. Os sintomas são dificuldade respiratória, tremores musculares, convulsões, colapso e paragem  cardíaca. Em casos de intoxicação grave, a morte pode ser tão rápida que poderá não ter tempo de sentir os outros sintomas.

 

 

 

 

 

 

Trompeta de anjo  - Brugmansia suaveolens -   Esta árvore  é nativa das regiões tropicais da América do Sul,  existem plantas de diversas cores em forma de trompete, com 14 a 50 centímetros de tamanho, cobertas de pelos finos, que pendem da árvore.  Todas as partes da planta são tóxicas.   Muitas vezes  é feito um chá quando  ingerida funciona como uma droga alucinógena. Como os níveis de toxicidade variam de planta para planta, e de parte para parte, é quase impossível saber a quantidade de toxinas que a pessoa em causa ingere. Muitas pessoas que a testam morrem de overdose. Como resultado disso, muitos usuários têm overdose e morrem.